Reunião com 20 empresários discute sobre o futuro do município

    O prefeito de Diadema, Lauro Michels, o vice-prefeito e chefe de Gabinete, Márcio da Farmácia, e demais secretários participaram de uma reunião com 20 empresários para discutir sobre o futuro do município. O evento aconteceu nesta segunda-feira, no anfiteatro do Paço Municipal. Qual é a real vocação de Diadema? Com está reflexão, foi aberto o Fórum da Cidade, um diálogo entre poder público, empresários e sociedade sobre as principais mudanças que precisam ser feitas no novo Plano Diretor.

    “Será que Diadema realmente tem apenas vocação industrial? Que tipo de mão de obra qualificada os empresários precisam? O que nos queremos para o futuro da nossa cidade nos próximos 10 anos? O principal objetivo, aqui, hoje, é ouvi-los. O novo Plano Diretor será construído em conjunto e os empresários terão voz e participação efetiva”, comentou o prefeito.

    Diadema é uma cidade pequena, com 24km2, e não tem área de expansão. O município necessita de adequação e equilíbrio entre área industrial, residencial e de interesse social. Esta opinião é unanime entre o governo e empresários. Diadema está localizada em um ponto estratégico com fácil acesso ao rodoanel, aeroportos e ao porto de Santos.

    Uma das mudanças que constam no projeto e está em discussão é um plano de recuperação de desenvolvimento econômico na cidade para fomentar mais mão de obra e atrair os investidores com benefícios como isenção de IPTU e ISS. Os incentivos serão concedidos por meio dos CEPACs (Certificados de Potencial Adicional de Construção), que são valores mobiliários emitidos pela Prefeitura, utilizados como meio de pagamento de contrapartida para a outorga de Direito Urbanístico Adicional dentro do perímetro de uma Operação Urbana Consorciada. Cada Cepac equivale a determinado valor de m² para utilização em área adicional de construção ou em modificação de usos e parâmetros de um terreno ou projeto.

    Segundo o presidente mundial da Indústria e Comércio de Produtos Metálicos – TTB, Francisco Gomes, Diadema é um grande polo em desenvolvimento. “A cidade tem tudo para agregar mais valor. A TTB está em Diadema há 62 anos e queremos continuar. É importante está participação de todos na construção do Plano Diretor e o equilíbrio é fundamental”, afirmou.

    A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho em parceria com as secretarias de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Planejamento, Finanças e Fundação Florestan Fernandes estão coordenando o Fórum da Cidade e realizarão diversos encontros para a conclusão do projeto de lei.

    “Em 2018, obrigatoriamente, o Plano Diretor deverá ser revisto. A gestão está se antecipando e vamos ouvir todos os representantes da cidade. Nos próximos três anos, serão aproximadamente mais 60 mil habitantes morando aqui e precisamos de um equilíbrio”, comentou a secretária de Habitação, Regina Gonçalves

    Prefeitura Municipal de Diadema - 2018